Investimentos com focos no desenvolvimento da Empresa e na melhoria das condições de trabalho

A Empresa tem aplicado nos últimos anos apenas uma fração do que dispõe como orçamento para investimentos, inclusive com valores inferiores à depreciação dos seus ativos, ou seja, a Empresa está envelhecendo e não está se renovando tecnologicamente. No caso dos Correios, isso não decorre da falta de orçamento, de capacidade financeira e tão pouco de crédito, mas sim da falta de projetos relevantes e da excessiva preocupação com as ações de controle interno e externo. Esse quadro precisa ser revertido urgentemente!

Por um lado, não é possível conviver com enormes sobras orçamentárias. Entretanto, por outro, unidades operacionais precisam de reformas ou até de realocação, em função do crescimento da carga de trabalho. Falta de equipamentos ou equipamentos ultrapassados é uma constante nas diversas Diretorias Regionais. Vamos mudar essa realidade!

No Conselho, cobraremos da direção da ECT a execução de ações efetivas para ampliar o desenvolvimento de projetos e incrementar, substancialmente, o percentual realizado do orçamento de investimentos.

Só assim, poderemos alcançar o objetivo de ser uma empresa de classe mundial!

Deixar comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *